Explicando a Crise na Ucrânia e o impacto sobre a cotação do ouro

6 anos atrás
Home  /  Economia  /  Explicando a Crise na Ucrânia e o impacto sobre a cotação do ouro

Explicando a Crise na Ucrânia e o impacto sobre a cotação do ouro

 

Partimos da história para entendermos a crise.

A Ucrânia (que significa fronteira) é o maior país no continente europeu e considerado o celeiro da Europa em virtude da alta fertilidade do seu solo. Viveu ao longo de sua história influências, religiosas tais como a Ortodoxa, Católica Grega Ucraniana, Católica Romana e Ortodoxa Russa (atual) e étnicas de países como: Lituânia e Polônia (onde viu o seu campesinato trabalhar de forma servil à nobreza polonesa). Acho que por isso sempre teve uma disposição a se aproximar-se da Grande Nação Russa.

A Ucrânia foi decisiva a favor do Império Russo em batalhas contra as monarquias europeias orientais e império Otomano, o que lhe garantiu postos importantes na administração imperial eclesiástica russa. Sofreu a proibição de uso do seu idioma durante um regime tzarista (política de russificação). Ficou do lado da Rússia na Guerra Polaco-Soviética e viu seu país dividido em 2: a Segunda República Polonesa e República Soviética Ucraniana (1920) e posteriormente (dez/1922) teve seu território incorporado a recém criada União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Durante o processo de industrialização soviética em 1930, para dar conta à nova demanda de alimentos, Stalin impôs a coletivizando de toda produção agrícola e de rebanho ucraniana, impondo cotas de produção aos fazendeiros e impedindo que a população rural recebesse alimentos até que essas cotas agrícolas fossem atingidas. Esse período, onde milhões de ucranianos morreram de fome, ficou conhecido como Holodomor (genocídio ucraniano).

Na 2ª Guerra Mundial, muitos ucranianos combateram alemães e soviéticos e as perdas civis estimaram-se entre 5 a 8 milhões. Em 1986 a Ucrânia sofreu o pior acidente nuclear da história mundial: Chernobyl. Após o fim da União Soviética em 1991, por meio de referendo, a Ucrânia novamente se torna independente.

Por esse fracasso ao longo da história na parceria Ucrânia e Rússia é o que explica o estopim da crise na Ucrânia ter se dado logo após o Presidente Viktor Yanukovych (agora ex-presidente), ao invés de assinar um acordo com a União Europeia, preferiu aproximar novamente a Ucrânia da Rússia. E tendo como esse cenário (forte conflito) e as demandas financeiras para controla-lo, o Banco Central ucraniano em 2014 baixou de suas reservas 19 toneladas de ouro (redução de 44% em suas reservas), aumentando a oferta mundial e segurando sua cotação somada com a menor demanda global da indústria de joias.

 

Moacir Camargo – Economista Parmetal DTVM (Fontes: World Gold Council, Wikipedia, Uol e Terra e Jornal Folha de S. Paulo)

Category:
  Economia
Esse post foi compartilhado 0 vezes
 200