Fique por dentro de 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

2 anos atrás
Home  /  Ações  /  Fique por dentro de 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

Taxi cabs drive  past the Nasdaq MarketSite in New York's Times Square

Publicado: (12.06.2017 06:53)

Por: Investing.com

Confira as cinco principais notícias desta segunda-feira, 12 de junho, sobre os mercados financeiros:

1. Gigantes de tecnologia de Wall Street devem cair novamente

O mercado futuro dos EUA apontava para uma abertura em baixa em Wall Street na manhã desta segunda-feira, com o setor de tecnologia no caminho da segunda sessão seguida de grandes perdas.

O índice de tecnologia de futuros do Nasdaq 100 apontava para uma queda de 50 pontos, ou cerca de 0,9%, na abertura, o índice blue chip futuros do Dow caía 32 pontos, ou cerca de 0,2%, ao passo que os futuros do S&P 500 tinham queda de 7 pontos, ou cerca de 0,3%.

Entre mobilizadores ativos antes do pregão desta segunda-feira, a Apple (NASDAQ:AAPL) negociava em baixa de mais de 2% após ao rebaixamento para neutra feito por analistas da Mizuho Securities – o segundo corte de notas em uma semana.

Empresas amadas de tecnologia, como Netflix (NASDAQ:NFLX), Nvidia (NASDAQ:NVDA) e Advanced Micro Devices (NASDAQ:AMD), também apresentavam grandes perdas nas movimentações antes da abertura, com cada ação em baixa de mais de 2%.

Investidores dispensavam papéis de empresas de tecnologia no fim da tarde do pregão de sexta-feira nos EUA, com ações de Facebook (NASDAQ:FB), Apple, Amazon (NASDAQ:AMZN), Microsoft (NASDAQ:MSFT) e Alphabet, mastriz do Google, (NASDAQ:GOOGL) em venda, já que alguns analistas levantavam dúvidas sobre as elevadas valorizações das cinco empresas líderes do setor, conhecidas pelo acrônimo FAAMG.

2. Venda do setor de tecnologia nos EUA se espalha para Europa e Ásia

Bolsas do mundo estavam no vermelho nesta segunda-feira, já o humor dos investidores foi atingido após uma queda no setor de tecnologia dos EUA no fim da sexta-feira.

Uma grande queda dos fornecedores da Apple e outros papéis do setor de tecnologia atingiram as bolsas na Europa, com DAX da Alemanha, o CAC da França e o FTSE do Reino Unido em território negativo nas negociações do meio da manhã.

O índice de tecnologia da Europa caía mais de 3% (SX8P), no caminho de seu maior dia de perdas desde outubro de 2016.

Mais cedo, bolsas da Ásia encerraram o dia majoritariamente em baixa, com pesos pesados no setor de eletrônicos como a Samsung Electronics (KS:005930) e a Tencent Holdings (HK:0700) liderando as perdas.

O Nikkei do Japão encerrou em baixa de cerca de 0,5% e o KOSPI da Coreia do Sul caiu 1%. O Hang Seng de Hong Kong perdeu 1,2% enquanto Shanghai fechou em queda de 0,6%.

3. Libra esterlina britânica cai em meio a incertezas políticas

A libra esterlina britânica caía nesta segunda-feira, já que Theresa May, primeira-ministra britânica, lutava para juntar as peças e reunir seu Partido Conservador após uma eleição desastrosa que pode perturbar as negociações do Brexit.

A libra estava cotada a 1,2705 frente ao dólar, redução de 0,3% no dia após ter caído 1,7% na sexta-feira, sua maior queda em um dia em um período de cerca de oito meses.

A moeda britânica chegou a cair 2,5% na sessão anterior e atingir a mínima desde a metade de abril após nenhum partido obter maioria absoluta para compor um governo nas eleições do Reino Unido na última quinta-feira.

A primeira-ministra Theresa May tentará convencer parlamentares de seu Partido Conservador, em uma reunião particular no parlamento ainda nesta segunda-feira, que ela deve permanecer como líder. Caso ela não consiga, nessa reunião, assegurar os parlamentares que ela poderá governar efetivamente, seus críticos provavelmente aumentarão os pedidos para que ela deixe o cargo.

A turbulência política ocorre uma semana antes da Grã-Bretanha começar a negociar os termos de sua saída da União Europeia em diálogos de complexidade sem precedentes que devem se encerrar até março de 2019, quando o Reino Unido deixa o bloco, de fato.

Relatos da imprensa indicam que o novo governo poderá adotar um Brexit mais calmo para manter o Reino Unido no mercado único apesar das declarações e objetivos anteriores da líder dos Conservadores.

4. Menor turbulência política impulsiona o euro

Por outro lado, o euro e seus títulos se recuperavam, já que investidores se animavam com o ótimo fim de semana para a política favorável à União Europeia e aos negócios na França e na Itália.

Os primeiros resultados das eleições parlamentares na França, que aconteceram no domingo, deram ao presidente Emmanuel Macron uma grande maioria para impor suas reformas favoráveis ao ambiente empresarial.

A Itália também proporcionou conforto após o eurocético Movimento 5 Estrelas sofrer uma derrota severa nas eleições municipais após não conseguir votos suficientes para disputar o segundo turno em quase todas as principais cidades ainda em disputa.

O euro subia 0,2% para 1,1220 frente ao dólar, ficando abaixa de 1,1285, máxima de sete meses estabelecida no início de junho.

No mercado de dívidas, os títulos franceses diminuíram a diferença em relação aos German Bunds, tidos como referência, ao passo que os rendimentos dos títulos do governo italiano, que se movem inversamente ao preço, atingiram seu menor nível desde janeiro.

5. Rali de bitcoin e de ethereum continua

Bitcoin atingiu o nível de US$ 3.000 pela primeira vez nesta segunda-feira, ao passo que ethereum chegou a uma outra máxima histórica, já que o rali impressionante continua em meio a ruídos otimistas sobre o futuro da moeda.

Preços da moeda digital subiram para o pico do dia de US$ 3.000,00 na GDAX, corretora de Nova York, valor mais alto já registrado. Outras grandes corretoras como Poloniex, Bitfinex e BitStamp também apresentavam a criptomoeda em torno do nível de US$ 3.000 no início desta segunda-feira.

Desde o início do ano, o preço de bitcoin subiu cerca de 200%, levando o valor total em circulação da criptomoeda para mais de US$ 48 bilhões.

O otimismo em torno de bitcoin atiçou o apetite por outras criptomoedas. Em particular, uma moeda conhecida como Ethereum está ganhando terreno.

Ethereum subiu de US$ 8,24 em 1º de janeiro para a máxima de US$ 379,00 nesta segunda-feira. Isso representa um aumento colossal de 3.000% este ano.

Categories:
  AçõesAlemanhaÁsiaBitcoinBolsa de valoresBREXITCâmbioCommodityCoreia do SulCotacaoDólarEconomiaEUAEuroEuropaFrançaGrã- BretanhaHong KongInvestimentoItáliaJapãoLibraMercadoNew YorkOuroParmetalReino UnidoTecnologiaTítulosWall Street
Esse post foi compartilhado 0 vezes
 200