O OURO PRESENTE NA EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E A SERVIÇO DA VIDA

6 anos atrás
Home  /  Tecnologia  /  O OURO PRESENTE NA EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E A SERVIÇO DA VIDA

O OURO PRESENTE NA EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA E A SERVIÇO DA VIDA

 

O ouro ao longo dos tempos veio cumprindo um importante papel como: meio de pagamento, investimento e insumo de produção na indústria de joias. Porém, o ouro segue sendo estudado, objetivando novas aplicabilidades em função de suas características físico – químicas tais como: metal de transição; maleabilidade; condutividade de calor e eletricidade; alta densidade, resistente à corrosão, sensível apenas aos elementos químicos Cl – cloro e ao Br – bromo; e ductilidade que permite a deformação de 1 grama em 3 quilômetros de fio no diâmetro de 0,005 milímetros.

Atualmente, o ouro é usado 70% de sua produção na indústria de joias e 12% na de eletroeletrônicos por conta sua condutividade elétrica e principalmente por não sofrer oxidação. 18% do uso global de ouro segue caminhos diversos, com maior destaque para os setores químicos, pesquisa e desenvolvimento nos setores privados e acadêmicos, odontológicos, médicos e biológicos.

O Ouro entra na era tecnológica fazendo história com a sua participação importantíssima na evolução das Ciências da Computação e Tecnologia de Informação, por ser usado em larga escala em circuitos eletrônicos de smart TVs, computadores, tablets, notebooks e os revolucionários celulares e smartphones. Cada celular, por exemplo, contém aproximadamente 0,03 gramas de Ouro. Estima-se que o consumo só para celulares gira em torno de 33 toneladas de ouro por ano.

Muitas pesquisas seguem feitas com foco na aplicabilidade do ouro. Na indústria automobilística, com o ouro em catalisadores conseguiu-se converter o CO2 em água. Na área médica, observou-se com o uso do ouro melhoras significativas no: tratamento de reumatismos; áreas cutâneas/estética; “remendos” em vasos sanguíneos; melhora nas atividades do coração; rejuvenescimento de órgãos como cérebro e sistema digestivo; congestão glandular e nervosa e falhas de coordenação; bloqueio e replicação de vírus (testes com malária e HIV). Sendo a mais vibrante das descobertas do uso do ouro foi no tratamento do câncer, onde através de pequeninas partículas (nanotecnologia) colocadas nas células cancerígenas, conseguiu que no processo de radioterapia somente as células infectadas pelo câncer fossem atingidas (algumas parando de replicar e outras morrendo) sem comprometer as células sadias.

A cada dia esse belíssimo, nobre e precioso metal vem ganhando destaque e tendo o seu papel ampliado, bem como a sua demanda e sua representatividade no mundo dos negócios, além dos benefícios vistos e de muitos que estão por vir em prol da vida.

Moacir Camargo – Economista Parmetal DTVM (Fontes: Folha de São Paulo; BBC Brasil; Laboratório de Química do Estado Sólido – UNICAMP)

Category:
  Tecnologia
Esse post foi compartilhado 0 vezes
 200