O PLANO INDIANO DE MONETARIZAÇÃO DO OURO PODE IR POR ÁGUA ABAIXO

6 anos atrás
Home  /  Economia  /  O PLANO INDIANO DE MONETARIZAÇÃO DO OURO PODE IR POR ÁGUA ABAIXO

O PLANO INDIANO DE MONETARIZAÇÃO DO OURO PODE IR POR ÁGUA ABAIXO
Moacir Camargo – Economista da Parmetal DTVM

A Índia, o segundo maior consumidor de ouro do planeta com quase 1.000 toneladas de ouro por ano, divulgou em fevereiro/2015 um audacioso plano que, empiricamente, pretendia equilibrar o saldo no seu Balanço Comercial da conta corrente, advindo da redução nas importações do metal.
O governo indiano ofereceria “n” vantagens para quem colocasse suas joias de ouro antigas (maioria sucata) nos bancos. Uma dessas vantagens seria oferecer ao possuidor desse ouro uma conta ou fundo onde o seu saldo financeiro atualizado monetariamente pela flutuação internacional do ouro, teria um prêmio (juros) por abrir mão do metal e deixa-lo a disposição das instituições financeiras e estas teriam a missão de recolocar o Au no mercado joalheiro, vendendo ou na forma de empréstimos. Sendo assim, após a monetarização desse ouro, o mesmo deixaria de ser joia para se tornar barras de ouro no padrão financeiro (pureza 999) e o cliente, no momento do resgate, poderia optar pelo saque em Rupias ($) ou em ouro, mas nunca o retorno da joia.
Mas o Banco Central Indiano fez várias críticas ao plano em questão se colocado em prática:
• Se esse ouro compor a cota de dinheiro em reserva (CCR – Cash Reserve Ratio), vulgo os compulsórios aqui do Brasil, fara com que a política de controle de inflação e liquidez do sistema financeiro fique comprometida ou tenha sua eficácia reduzida, não tendo como auferir o real impacto.
• Outra crítica é que o ouro compondo as reservas dos bancos poderia aumentar os riscos à estas instituições financeiras, já que fica à mercê das oscilações no preço da commodity.
Outros analistas também chamaram a atenção para os custos bancários que seriam insuficientes para gerar resultados e virtude do volume quantitativo e financeiro das transações de ouro;
Acrescento uma crítica particular e risco ao sistema monetário. Colocar o ouro captado dos indianos no mercado novamente, somados a redução das importações do metal pelo 2º maior consumidor de ouro do mundo, geraria condição suficiente, até essas reservas acabem, para derrubar ainda mais a cotação do ouro no mundo. Isso pode impactar ainda mais no risco às instituições financeiras e gerar prejuízos patrimoniais também aos indianos e a toda cadeia mundial do ouro (mineradoras, instituições financeiras, indústria de joias, investidores).
Fontes: MF, Kitco, WGC

Categories:
  EconomiaOuroPolítica
Esse post foi compartilhado 0 vezes
 300