Ouro próxima de mínima de 5 semanas com perspectiva agressiva do Fed

2 anos atrás
Home  /  Ações  /  Ouro próxima de mínima de 5 semanas com perspectiva agressiva do Fed

gold_4_800x533_L_1412670524

Publicado: (20.06.2017 05:37)

Por: Investing.com

Preços do ouro permaneciam próximos do menor nível em cerca de cinco semanas nas negociações europeias desta terça-feira, já que comentários evocando uma política monetária mais agressiva feitas por um influente membro do Federal Reserve reforçaram expectativas de que o Fed continue a aumentar as taxas de juros.

Na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York, contratos futuros de ouro estavam cotados a US$ 1.248,89 a onça troy por volta das 05h35 (em horário de Brasília), alta de US$ 2,20 ou cerca de 0,2%. Preços caíram para US$ 1.244,10 nas negociações durante a noite, nível não visto desde 17 de maio. Preços do ouro perderam cerca de US$ 10,00, ou 0,8%, nesta segunda-feira.

Ainda na divisão Comex, contratos futuros da prata recuavam US$ 0,078, ou cerca de 0,5%, e eram negociados a US$ 16,58 por onça troy, após terem atingido US$ 16,54 mais cedo, seu menor nível desde 19 de maio.

William Dudley, dirigente do Fed de Nova York, fez uma avaliação positiva da economia nesta segunda-feira e se posicionou contra uma pausa no ciclo de endurecimento da política monetária.

Em uma mesa-redonda realizada em Plattsburg, New York, Dudley afirmou que a inflação dos EUA está um pouco baixa, mas deve aumentar junto com os salários conforme o mercado de trabalho continue a melhorar, permitindo que o Fed continue a endurecer gradualmente a política monetária dos EUA.

Os comentários ecoaram declarações similares feitas por Janet Yellen, presidente nacional do Fed, na entrevista coletiva da semana passada após o banco central elevar as taxas pela segunda vez este ano.

Entretanto, Charles Evans, presidente do Fed de Chicago, afirmou que o Fed deveria se mover lentamente para elevar as taxas de juros e diminuir seu portfólio para atenuar a inflação.

Na semana passada, o banco central norte-americano elevou as taxas de juros conforme já era amplamente esperado e manteve planos de prosseguir com outro aumento dos juros até o fim do ano. O Fed também forneceu mais detalhes sobre como planeja reduzir seu balanço patrimonial de US$ 4,5 trilhões.

Apesar da mensagem relativamente enérgica do Fed, agentes do mercado permaneciam em dúvida sobre a habilidade do Fed elevar as taxas tanto quanto gostaria antes do fim do ano devido a uma série de dados econômicos decepcionantes dos EUA.

Operadores de futuros apostam em cerca de 20% de chances de aumento da taxa de juros na reunião do Fed em setembro, de acordo com o Monitor da Taxa da Reserva Federal do Investing.com. Apostas de um aumento em dezembro são vistas em torno de 40% de chances.

Agentes do mercado se concentrarão em discursos de membros do Federal Reserve nesta terça-feira, já que buscam mais indicações sobre movimentos futuros de política monetária.

Eric Rosengren, presidente do Fed de Boston, fará um discurso às 09h15 (horário de Brasília), na Conferência DNB-Riksbank Macroprudential, em Amsterdã. Robert Kaplan, presidente do Fed de Dallas, fará um discurso no Commonwealth Club da Califórnia, em São Francisco.

Stanley Fischer, vice-presidente nacional do Fed, não falou sobre as perspectivas para a política monetária dos EUA ou para a economia ao se pronunciar em Amsterdã, mais cedo.

Quanto a outros metais preciosos, a platina se mantinha estável em US$ 928,05, enquanto o paládio avançava 0,5% para US$ 859,80 a onça.

Categories:
  AçõesBolsa de valoresCâmbioChicagoCommodityCotacaoDólarEconomiaEuropaFEDInflaçãoInvestimentoMercadoNew YorkPaládioParmetalPolíticaPrataPresidencia
Esse post foi compartilhado 0 vezes
 200